Seleção francesa na Copa do Mundo de 2022: o campeão mundial em análise

Quando a bola rolar na Copa do Mundo Catar, no inverno de 2022, um time estará no centro das atenções: a França. Os “Le bleus” querem defender o título e, finalmente, quebrar a maldição de que o campeão mundial sempre vai mal na copa seguinte. A própria França foi vítima da primeira vitória do país na Copa do Mundo em 2002 e foi eliminada após a fase preliminar. Sem dúvida, os jogadores franceses têm potencial para ir muito longe e talvez até voltar a ser campeões mundiais em breve.

No entanto, a curva de desempenho da equipe oscilou recentemente. No Campeonato Europeu a equipe já havia sido eliminada nas oitavas de final. Em troca, as eliminatória para a Copa do Mundo de 2022 Europa foi dominada com facilidade. Os franceses também conquistaram a segunda edição da Liga das Nações e venceram a Bélgica e a Espanha na fase final.

Eles derrotaram duas equipes que também estão entre as favoritas para a Copa do Mundo 2022. Mostraremos o que o técnico Didier Deschamps poderá fazer no Catar. Com base nas partidas da classificação, da Liga das Nações e do Europeu, também fazemos previsões sobre quem será titular da Equipe Tricolore quando o assunto for o Grupo D da Copa do Mundo 2022 contra Tunísia Dinamarca e Austrália.

Jogos da França na Copa do Mundo 2022

Todos os jogos da França na Copa do Mundo 2022

26/11/2022 – 13:00
França2-1Dinamarca
França vs Dinamarca
30/11/2022 – 12:00
Tunísia-:-França
Tunísia vs França

Tabela da França na Copa do Mundo


A seleção francesa para a Copa do Mundo de 2022

GOL: Hugo Lloris (Tottenham), Steve Mandanda (Stade Rennes), Alphonse Aréola (West Ham)

DEFESA: Raphaël Varane (Manchester United), Théo Hernandez (AC Milan), Lucas Hernandez (FC Bayern), Benjamin Pavard (FC Bayern), Dayot Upamecano (FC Bayern), Jules Koundé (FC Barcelona), William Saliba (Arsenal), Ibrahima Konaté (Liverpool), Axel Disasi (AS Monaco, für Kimpembe nachnominiert) 

MEIO-CAMPO: Adrien Rabiot (Juventus), Aurélien Tchouaméni (Real Madrid), Mattéo Guendouzi (Marseille), Jordan Veretout (Marseille), Youssouf Fofana (Monaco), Eduardo Camavinga (Real Madrid)

ATAQUE: Olivier Giroud (AC Milan), Antoine Griezmann (Atlético Madrid), Kylian Mbappé (PSG), Ousmane Dembélé (FC Barcelona), Karim Benzema (Real Madrid), Christopher Nkunku (RB Leipzig), Kingsley Coman (FC Bayern), Marcus Thuram (Borussia Mönchengladbach)


A seleção da França na Copa do Mundo 2022 em análise

A França tem uma variedade de formações diferentes. Durante as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, foram utilizados um 4-2-3-1, um 4-4-2 com um duplo-6, um 4-3-3 ataque e um 3-4-1-2. Na EURO 2021, o treinador Didier Deschamps, no comando desde 2012, contou com um 4-3-3, um 3-4-1-2, um 4-2-3-1 e um 4-3-1-2, por isso foram utilizados sistemas diferentes em cada uma das quatro partidas.

Essa versatilidade torna os franceses difíceis de calcular não apenas para seus adversários, mas também para nós no contexto de nossas previsões. Como sempre houve um zagueiro em campo recentemente, focamos principalmente no 3-4-1-2

Com Christopher Nkunku (RB Leipzig), Marcus Thuram (Borussia Mönchengladbach) e Dayot Upamecano, Lucas Hernandez, Benjamin Pavard e Kingsley Coman (todos do FC Bayern de Munique), seis profissionais da Bundesliga também chegaram à seleção francesa. Um total de 11 jogadores estão a bordo que se tornaram campeões mundiais na Rússia em 2018.

Goleiro

No gol está o capitão Hugo Lloris (Tottenham Hotspurs). O veterano já era um back backtop seguro no gol da seleção francesa quando conquistou o título em 2018. Para Lloris, esta pode ser sua última Copa do Mundo, pois ele terá 35 anos quando a final chegar.

Após a ausência de Mike Maignan devido a lesões, Alphonse Areola (West Ham United) é o primeiro goleiro substituto. O experiente Steve Mandanda, que já tem 37 anos de idade, viajará ao Catar como número 3. Isto significa que Deschamps contará com o mesmo trio de goleiros que ganhou o título há quatro anos.

Defesa

Somente Raphael Varane (Manchester United) está realmente posicionado na defesa central do Deschamps. Lucas Hernandez (FC Bayern) também jogou freqüentemente, mas nem sempre. Foi semelhante com Benjamin Pavard (FC Bayern), que às vezes jogava na lateral direita.

Para o centro, Deschamps também contou com Presnel Kimpembe (Paris Saint-Germain), Jules Kounde (Sevilla FC) e Kurt Zouma (West Ham United). Outro candidato para os onze titulares da defesa central é Dayot Upamecano após sua transferência para o FC Bayern no verão de 2021.

Deschamps também tem Jules Kounde (FC Barcelona) e Ibrahima Konate (FC Liverpool) à sua disposição na defesa central, embora este último não tenha conseguido ganhar muito treino de jogo em seu clube recentemente devido à uma lesão no joelho. Outro candidato para os onze titulares na defesa central seria Dayot Upamecano após sua transferência para o FC Bayern no verão de 2021. Além disso, há dois outros defensores centrais na escalação francesa, William Saliba (FC Arsenal) de 21 anos e Axel Disasi (AS Monaco) de 24 anos, que foi indicado para substituir Presnel Kimpembe, que não está lesionado.

Caso Deschamps enviasse uma defesa de quatro homens para o campo, Lucas Digne (Everton FC) e Theo Hernandez (AC Milan), irmão de Lucas Hernandez, seriam bons candidatos na lateral esquerda. No lado direito, Leo Dubois (Olympique Lyon) é o candidato mais provável a lateral direito ao lado de Pavard.

Se o Deschamps colocasse uma linha de quatro homens na defesa, Theo Hernandez (AC Milan), irmão de Lucas Hernandez, seria um bom candidato a lateral esquerdo.

Meio-campo

No meio-campo central, Paul Pogba (Manchester United) e N’Golo Kante (Chelsea FC) provavelmente terão a melhor chance de começar no Catar. Possíveis alternativas são Adrien Rabiot (Juventus Turim), Jordan Veretout (Tottenham Hotspurs) e Matteo Guendouzi (Olympique Marseille).

No meio-campo central francês, Paul Pogba e N’Golo Kante provavelmente teriam tido a melhor chance de jogar na escalação inicial, mas ambos não poderão ir ao Catar devido à lesões. Didier Deschamps, no entanto, pode contar com outros jogadores de ponta em seu plantel. Ou os dois jovens colegas do Real Madrid Aurélien Tchouameni e Eduardo Camavinga estarão na esclação inicial ou um deles será substituído por Adrien Rabiot (Juventus Turim).

Outras alternativas possíveis seriam as Olympique Marseille, Jordan Veretout e Matteo Guendouzi, assim como Youssouf Fofana (AS Monaco). No meio-campo ofensivo, Deschamps geralmente confiava em Antoine Griezmann (Atlético de Madri).

Ataque

Os dois superastros Karim Benzema (Real Madrid) e Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain) estão prontos para jogar na frente. Se a França jogar com três atacantes, o drible de Kingsley Coman (FC Bayern) poderia ser usado na lateral direita ou o rápido Ousmane Dembele (FC Barcelona) na lateral esquerda.

Em alguns casos, entretanto, Deschamps já moveu Griezmann para a posição de direita. Naturalmente, o experiente Oliver Giroud (AC Milan) continua sendo uma alternativa para a posição no centro de ataque. E Christopher Nkunku (RB Leipzig) provavelmente terá um lugar no banco como uma carta na manga.

A equipe nacional francesa na Copa do Mundo 2022

As informações mais importantes🇫🇷 França
TreinadorDidier Deschamps  (desde 2012)
Maior êxitoCampeão Mundial 1998, 2018
Recorde de golsThierry Henry (51 gols)
Recorde de jogosLilian Thuram (142 jogos)
Estrela da equipeKarim Bezema (Real Madrid)
Jogador mais valiosoKylian Mbappe (160 mi € – 14.11.22)
Valor total de mercado1,08 bi € – 14.11.22
ApelidoLes Bleus
Classificação Mundial FIFA4. colocação – 06.10.22
Maior vitória10:0 contra Azerbaijão (1995)
Maior derrota1:17 contra Dinamarca (1908)
Participações na Copa do Mundo16 (incl. Copa do Mundo 2022)

Os talentos da França na Copa do Mundo de 2022

A França é um país que tradicionalmente produz grandes talentos em massa que estão rapidamente se tornando de classe mundial. Vimos alguns deles no Catar – jogadores como Kylian Mbappé, que, apesar da juventude, já ultrapassou o talento há muito, são ignorados. O maior talento na Copa do Mundo de 2022 pode ser o ex-jogador do Hertha BSC Mattéo Guendouzi (Arsenal FC), que se destaca sobretudo pelas qualidades de liderança.

A França é um país que tradicionalmente produz grandes talentos em massa, que alcançam o status de classe mundial a uma velocidade vertiginosa. Poderíamos ver alguns deles no Catar – deixando de fora jogadores como Kylian Mbappé que, apesar de sua pouca idade, já são talentosos há muito tempo. O maior talento na Copa do Mundo de 2022 poderia ser Eduardo Camavinga, de 20 anos, que já tem vários minutos sob seu comando no clube principal, o Real Madrid.

Jovens talentos emergentes como William Saliba, de 21 anos, ou Aurélien Tchouameni, de 22 anos, que provavelmente é ainda melhor do que Camavinga, também poderiam se destacar nas finais no Catar.

A França defenderá o título mundial no Catar?

Em geral, se você quer se tornar campeão mundial, você tem que passar a França. A equipe é composta por jogadores excepcionais em todas as partes da equipe – às vezes, várias vezes! Se Deschamps conseguir criar um clima atmosférico semelhante ao da Copa do Mundo de 2018, uma defesa do título com sucesso é definitivamente possível.

>> Veja todas as equipes da Copa do Mundo 2022 aqui