Eurocopa pode ter, pela primeira vez, pai e filho campeões do torneio

Publicado em Categorias Eurocopa 2021 noticias

A Euro 2020 é um sucesso, que certamente ficará registrada com carinho pelo resgate da paixão do futebol em meio à pandemia de Covid-19, um dos períodos mais tristes da história do planeta. Porém, um outro fator pode fazer com que fique marcada para sempre na memória dos torcedores no futuro: Caso a Dinamarca supere a Inglaterra, avance à final da Eurocopa 2021 e conquiste o troféu, pela primeira vez na história, o principal torneio entre seleções do planeta terá pai e filho levantando o caneco.

Há 29 anos, Peter Schmeichel, ídolo eterno do Manchester United, pegou o que podia e o que também não estava a seu alcance, levando a Dinamarca à conquista da Eurocopa de forma surpreendente. Aquela campanha é tão marcante que virou até mesmo filme, o “Summer of 92’” (Verão de 92), que retrata a odisseia dos nórdicos ao posto máximo do futebol no “Velho Mundo”. Agora, em 2021, ele pode ver seu filho, Kasper, repetir o feito. 

Ídolo do Leicester, da Inglaterra, Kasper, que tem 34 anos, quer fazer de sua experiência em solo inglês para fazer a diferença a favor de seus companheiros. Ele, que teve a chance de jogar em outros clubes de ponta da “Terra da Rainha”, optou por permanecer nas “Raposas” para ficar marcado como um dos ícones de uma geração que faturou a Premier League, a FA Cup e fez do time um dos principais da atualidade. Agora, quer repetir o feito do pai ao defender as cores de seu país.

Em entrevista à Sky Sports, Kasper comentou que nunca conversou com o pai sobre aquele título épico. Segundo ele, não era preciso, pois Peter e seus companheiros já eram lendas para os dinamarqueses. 

“Eu realmente nunca falei com ele sobre suas experiências em 1992. Eu acho que qualquer criança crescendo na Dinamarca sabe tudo sobre 1992 e a lenda que foi passada sobre este time”, afirmou.

Campanhas épicas

As duas campanhas se assemelham pelas pedras no caminho. Em 1992, a Dinamarca não venceu nos primeiros jogos, chegando à última rodada de seu grupo precisando vencer uma forte França. Apesar de zebra, conseguiram um suado 2 a 1, seguindo adiante.

Na semifinal, contra a Holanda, Peter brilhou nos pênaltis, defendendo cobrança de Van Basten, um dos lendários atacantes da história, e levando a Dinamarca à decisão após empate por 2 a 2 no tempo normal. Na grande final, fechou o gol contra a Alemanha. 

O roteiro parece ser o mesmo seguido por seu filho. Em 2021, Kasper teve o susto de ver Christian Eriksen, craque do time, ter um mal súbito na estreia, contra a Finlândia, quando foram derrotados após a partida ser reiniciada. Na sequência, outro revés, este diante da Bélgica. Porém, quando a eliminação era iminente, uma goleada sobre a Rússia colocou os nórdicos nas oitavas. 

Desde então, eles dizem jogar por Eriksen, goleando Gales, por 4 a 0, nas oitavas de final da Eurocopa 2021, e vencendo a República Tcheca, por 2 a 1, nas quartas. O desafio agora é maior: precisarão bater a Inglaterra, no solo sagrado de Wembley, nesta quarta-feira, nas semifinais da Eurocopa 2021 para retornar ao estádio no domingo. Porém, quem sabe não está sendo construído o roteiro de um “Summer of 21’”?