Luis Suárez jogará sua última Copa do Mundo em 2022

Publicado em Categorias Copa América 2021 noticias, Copa do Mundo 2022 noticias

O futeboleiro Luis Suárez deu uma entrevista à ESPN onde comentou que vê seu time, o Uruguai, como um dos “candidatos” à vencedor da Copa América 2021 e declarou que Catar 2022 será sua última participação em uma Copa do Mundo.

Esperanças para Uruguai na Copa América 2021

O futeboleiro, que atualmente é atacante do Atlético de Madrid, ergueu o troféu na Copa América 2011 e acha que pode fazer de novo. Suárez acredita que pode repetir o título jogando na Argentina e na Colômbia, que serão as sedes da Copa América 2021.

“Em todas as ‘Copa América’, o Uruguai tem que se acreditar como um dos candidatos, pelo que a história representa e pela qualidade dos jogadores que temos hoje”, disse o jogador à ESPN.

“A maioria (dos jogadores uruguaios) está jogando em um nível muito alto. Alguns podem estar jogando mais ou menos minutos, mas jogam em grandes equipes e isso gera uma certa competição individual que vai colocar o treinador (Tabárez) em dúvida na hora de montar uma equipe. E isso é o bom do Uruguai!”, acrescentou Suárez.

Suarez chegará à jogo de abertura da Copa América 2021 em excelente forma, após uma carreira de sucesso nesta temporada como atacante do Atlético de Madrid. Em 18 jogos nesta temporada da La Liga, Suárez marcou 16 gols.

A última Copa do Mundo de Luis Suárez

Ganhar uma Copa do Mundo é uma questão pendente para Suárez, declarou para ESPN:

“Lembro-me deles me dizendo: “Você sabe o que é e como é quando um filho fala para você: ‘Pai, nós somos campeões mundiais? Um uruguaio nunca mais sentirá isso.’ Vieram dizer isso para mim e são palavras que magoam como uruguaio, me sinto mal. Mas, ao mesmo tempo, temos o orgulho de dizer: se podemos competir de igual para igual e temos a capacidade e o orgulho de ser competitivos, porque não sonhar com essa possibilidade? Embora saibamos a dificuldade que isso gera”.

Luis Suárez já participou de três copas e a Copa do Mundo 2022 no Catar seria a quarta e última. Ele jogou 116 partidas pela seleção nacional e, aos 34, continua animado por usar a camisa de seu país.

“Cada vez que um é chamado, sente-se aquela sensação, aquela adrenalina do que é jogar pela seleção nacional. Porque ser uruguaio gera isso para você, te torna competitivo em qualquer jogo. Você fica empolgado toda vez que vai jogar porque quando eu tinha 8 anos, vi a Copa América ir para o Uruguai, em 1995. Eu era torcedor, tentei ir a todos os jogos porque gostava de futebol e o uruguaio sente, vive isso. Cada vez que alguém é convocado, tenta aproveitar ao máximo porque não sabe quando será a última hipótese de ir para a seleção nacional ”, afirmou o atacante.