Grupo A da Copa América 2021

O Grupo A da Copa America 2021, terá, sem dúvidas, grandes jogos para serem assistidos pelos fanáticos por futebol. É, de fato, o grupo da Copa America 2021 mais forte e competitivo desta edição. Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai são os times sulamericanos que integram o grupo.

A Austrália era o time convidado participante do Grupo A, mas acabou desistindo da competição por mudanças no calendário das eliminatórias da Copa do Mundo 2022. Argentina é a claramente o grande favorito entre os times favoritos da Copa America 2021, mas Chile, Paraguai e Uruguai não darão moleza.

Calendário da Copa América 2021 Grupo A

Data Hora* Partida Resultado Sede
14 de junho 2021 18:00 Argentina x Chile 1:1 🇧🇷 Rio Nilton Santos
14 de junho 2021 21:00 Paraguai x Bolívia 3:1 🇧🇷 Goiânia
18 de junho 2021 18:00 Chile x Bolívia 1:0 🇧🇷 Cuiabá
18 de junho 2021 21:00 Argentina x Uruguai 1:0 🇧🇷 Brasília
21 de junho 2021 18:00 Uruguai x Chile 1:1 🇧🇷 Cuiabá
21 de junho 2021 21:00 Argentina x Paraguai 1:0 🇧🇷 Brasília
24 de junho 2021 18:00 Bolívia x Uruguai 0:2 🇧🇷 Cuiabá
24 de junho 2021 21:00 Chile x Paraguai 0:2 🇧🇷 Brasília
28 de junho 2021 21:00 Bolívia x Argentina 1:4 🇧🇷 Cuiabá
28 de junho 2021 21:00 Uruguai x Paraguai 1:0 🇧🇷 Rio Nilton Santos

Todo o calendário está na hora do Brasil (GMT-3).

Análise do Grupo A da Copa América 2021

Argentina: grande favorita do grupo

A argentina é a grande favorita de seu grupo e segunda favorita ao título, segundo as bolsas de apostas, e é claro que a seleção Argentina aproveitará essa oportunidade.

Vale lembrar que a Argentina não levanta um troféu desde 1993, apesar de ser a segunda maior detentora de títulos da Copa América levantando a taça por 14 vezes, ou seja, está mais do que nunca com fome de bola, ou melhor, de taça! Inspirado por nada mais nada menos que Lionel Messi (Barcelona), que jogará sua última Copa América e que nunca levantou esse troféu, o time argentino tem grandes chances de não só vencer o grupo, mas levar a taça pra casa.

Mas a seleção albiceleste não tem apenas Messi, Lautaro Martínez (Inter de Milan), Ángel Di María (Paris Saint-Germain), Sergio Agüero (Manchester City) e Matías Suárez (River Plate) ,são alguns dos outros diversos excelentes jogadores que fazem parte da esquadra argentina, dirigida por Lionel Scaloni e segurada pelo guarda-metas Franco Armani.

Uruguai: tradição em vitórias na Copa América

Podemos dizer que a seleção Celeste é a que possui mais tradição e vitórias neste campeonato. No total são 15 títulos (a primeira colocada), sendo a primeira vencedora do torneio, em 1916, e conquistou sua última vitória em 2011. A seleção uruguaia participou de 44 das 45 edições do torneio, não não comparecendo em 1925 (quase cem anos atrás), devido a problemas internos de sua associação.

Jogadores como Arrascaeta (Flamengo), Cavani (Manchester United), José María Giménez (Atlético de Madrid), Federico Valverde (Real Madrid), Rodrigo Betancur (Juventus), Lucas Torreira (Arsenal) e Luis Suárez (Barcelona) – que fará sua última participação no campeonato -, são alguns dos grandes nomes do futebol mundial que recheiam a linha média e de ataque do time uruguaio.

Em sua última participação na Copa América de 2019, também no Brasil, a seleção celeste ficou apenas com a 6 colocação, perdendo para o Peru, nos penaltis por 4×5. Neste infeliz dia, Suárez foi o único jogador a desperdiçar o chute, eliminando o time.

Chile: a “La Roja” também quer o título

Vencedora de dois títulos consecutivos na Copa América (Chile 2015 e Estados Unidos 2016, a edição Centenário) e quatro vice-campeonatos (1955, 1956, 1979, 1987), a “La Roja” quer aumentar a sua ainda pequena mas atual coleção de troféus da Copa América.

O treinador Martín Lasarte, que tem contrato com a seleção até as Eliminatórias da Copa do Mundo CONMEBOL, tem uma seleção que conta com bons nomes, tais como do defensor e capitão Gary Medel (Bologna), o volante Arturo Vidal (Internazionale) e o atacante Alexis Sanchez (Internazionale).

No meio de um grupo tão competitivo e difícil, fica complicado dizer as reais chances do Chile, mas é garantido que irão com muita determinação em busca do título.

Paraguai na Copa América em busca do título

A “La Albirroja” também está atras de um novo título. Sua última grande atuação na Copa América foi o vice-campeonato em 2011. Atualmente, a seleção paraguaia possui dois títulos de campeão (1953, 1979) e seis de vice-campeão (1922, 1929, 1947, 1949, 1963, 2011). Outra grande conquista foi a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e chegar a semifinal na Copa América de 2015.

A defesa sempre foi um ponto forte da seleção paraguaia. Qual o brasileiro que não se lembra de Gamarra? Atualmente o técnico Eduardo Berizzo conta com o goleiro Gatito Fernández (Botafogo), e os zagueiros Gustavo Gómez (Palmeiras) e Junior Alonso (Atlético-MG). Ja no ataque, Raúl Bobadilla (Club Guaraní), Ángel Romero (ex Corinthians e atual San Lorenzo) e Tonny Sanabria (Torino).

Assim como o Chile, possui um time alinhado e que quer o troféu. Logicamente não possui a mesma qualidade dos hermanos Argentinos, nem mesmo dos uruguaios, mas pode sim surpreender nesta Copa America.

Bolívia na Copa América: poucas perspectivas no grupo da morte

Uma coisa é certa, não espere muita coisa da Bolívia. Enfrentando Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai, só mesmo sendo um azarão para conseguir uma vaga nas finais da Copa América 2021. Com pouca expressão internacional, as atuações mais importantes da “La Verde” foram em 1963, com a vitória da seleção boliviana em casa, na época o torneio ainda era chamado de Campeonato Sul-Americano de Futebol. Depois disso, tiveram um vice-campeonato em 1997 e dois quarto-colocados em 1927 e 1949. Na Copa do Mundo, participou como convidada em 1930 e 1950, e se classificou a edição nos Estados Unidos, em 1994, quando o Brasil se consagrou tetra.

Alguns dos nomes que o técnico César Farías contará em seu time, são: o capitão Marcelo Moreno (Cruzeiro), os atacantes Juan Carlos Arce (Bolívar) e Carlos Saucedo (Royal Pari), o goleiro Carlos Lampe (club Always Ready) e o volante Alejandro Chumacero (Puebla).

Como dito antes, não devemos esperar muita coisa da Bolívia neste grupo, apenas com muita sorte ela se destacará.

Previsão para o Grupo A da Copa América 2021

Logicamente que previsões são apenas palpites, mas podemos esperar uma Argentina ousada e goleadora, buscando sempre a vitória e a taça, e com grandes jogadores em sua equipe.

Chile, Paraguai e Uruguai, fatalmente lutarão pelo segundo e terceiro lugar. Da Bolívia não se deve esperar muita coisa. Mas, como diz o ditado, “o futebol é uma caixinha de surpresas” e tudo pode acontecer! Caso realmente o quarto colocado também passe às finais, ela até poder ser um azarão e tomar uma vaga dos três acima!

>> Voltar a todos os grupos da Copa América 2021