Tite faz primeira convocação do ano para Eliminatórias da Copa do Catar

Publicado em Categorias Copa do Mundo 2022 noticias

O técnico da seleção brasileira, Tite, vai anunciar na próxima quinta-feira (13) a lista de convocados para mais dois jogos das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo do Catar 2022, que acontecerá em novembro.

Os 26 convocados pelo treinador brasileiro participarão dos jogos contra o Equador, dia 27 de janeiro, no estádio Rodrigo Paz Delgado, em Quito, e no dia 1 de fevereiro, contra o Paraguai, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Problemas na escalação

A lista do técnico Tite pode ter algumas novidades em relação ao habitual. Isso porque o treinador brasileiro deve ter que fazer algumas mudanças na lista que será divulgada nesta quinta-feira por conta de alguns jogadores que estão lesionados e outros que estão no início da pré-temporada.

O atacante Neymar, por exemplo, está machucado desde o final do ano passado e ainda passa por um processo de recuperação da lesão no PSG. Outros jogadores como o atacante Richarlison (Everton-ING) e o lateral-direito Danilo (Juventus-ITA), também seguem fora dos seus times se recuperando de lesão.

Já os jogadores que atuam no futebol brasileiro voltaram das férias e iniciaram a pré-temporada esta semana, ou seja, não estão no condicionamento físico ideal em comparação com os atletas que atuam na Europa, onde a temporada está na metade.

O que está em jogo?

Com a classificação garantida para a Copa do Mundo 2022 do Catar, o técnico da seleção brasileira, Tite, deve usar as quatro rodadas que restam até o fim das Eliminatórias da Copa do Mundo 2022 para testar novas formações e dar mais rodagem para atletas que tiveram poucas oportunidades.

A expectativa é que nomes como Vinicius Junior, sensação do Real Madrid nesta temporada, e Antony, um dos destaques do Ajax na Liga dos Campeões da UEFA, ganhem mais tempo em campo nas rodadas finais.

Vale lembrar que o Brasil lidera as Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Catar 2022, com 35 pontos em 13 jogos, seis a mais que a segunda colocada, a Argentina.