Quais são os favoritos para vencer a Copa do Mundo

3 min. de leitura

A Copa do Mundo do Catar 2022 começa só em novembro, mas as apostas em quem vai vencer o Mundial já estão a todo vapor! Mas, afinal, quais são as seleções que entram na Copa do Catar como favoritas? Fizemos uma lista com quatro seleções que estão em um patamar superior e quais podem chegar nesse nível durante a competição.

Brasil: A busca pelo Hexa!

Sem dúvida, o Brasil é um dos quatro favoritos para vencer a Copa do Mundo do Catar. Líder do ranking da Fifa e primeira colocada nas Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Catar 2022, a seleção brasileira vem forte em busca do tão sonhado hexacampeonato. 

O time comandado por Tite conta com talentos individuais no setor ofensivo, como Neymar e Vinicius Junior, titulares absolutos em PSG-FRA e Real Madrid-ESP, respectivamente, além de um setor defensivo consolidado e difícil de ser vazado. Caso repita o futebol apresentado nos últimos jogos, será difícil não ver o Brasil chegando, pelo menos, na semifinal da Copa, algo que não acontece desde a Copa de 2014.

França: Rumo ao bi consecutivo! 

A França chega à Copa do Catar 2022 de olho no bicampeonato consecutivo. Campeã na última Copa do Mundo 2018, a seleção francesa tem tudo para chegar entre as quatro melhores na Copa do Catar 2022. O grande trunfo francês está no trio de ataque, formado por Benzema, Mbappé e Griezmann. Além disso, não podemos deixar de citar dois meio-campistas que fazem a ligação entre defesa e ataque: Kanté e Pogba. Ou seja, se a França jogar o que é capaz, terá tudo para dar muito trabalho na Copa do Mundo 2022.

Inglaterra: hora de parar de ‘bater na trave’ 

Semifinalista na última Copa do Mundo 2018 e finalista na última edição da Eurocopa 2020, a Inglaterra já mostrou que chegar à final da Copa é uma questão de tempo. Com uma geração repleta de bons jogadores – Kane, Foden, Grealish e Sterling são os grandes destaques – , a seleção inglesa é uma das favoritas para conquistar o troféu que não vem desde 1966. Se conseguir repetir as boas atuações recentes, essa geração tem tudo para entrar para a história do país e provar que a Inglaterra não é mais uma falsa promessa. 

Espanha: Tiki-Taka versão 2022

Há 12 anos, a Espanha encantava o mundo com uma seleção envolvente e cheia de craques. Xavi e Iniesta comandaram o meio-campo espanhol campeão mundial em 2010 na Copa da África do Sul. Agora, já sem Xavi e Iniesta, é a vez dos jovens Pedri, Gavi e Rodri repetirem o que fizeram os jogadores da geração tiki-taka e conduzirem a Espanha ao bi. Na última Eurocopa 2020, eles já mostraram muita força e foram derrotados na final apenas nas penalidades pela Itália. Agora, é hora de mostrar que a derrota na decisão da Euro serviu de motivação para que o título na Copa volte para as mãos espanholas. 

Quase lá! 

Apesar de não fazerem parte da lista de favoritos, não dá para desconsiderar que temos algumas seleções que podem conquistar o título. A Argentina de Messi, a Alemanha de Neuer, Portugal de Cristiano Ronaldo, a Bélgica de De Bruyne e a Holanda de Depay são cinco seleções que podem estragar a festa dos favoritos.